Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 2 de outubro de 2011

A traidora!

Mais uma da amiga espetacular, que acha que o anonimato é pra os fracos... Novamente, escrevendo em próprio punho.. (ou digitando em próprio dedo) as derrotas de 30 anos de existência... Pura ginga e malemolência no quesito xoxação:

"Bem, sempre tive essa carinha de "santa", pra não dizer o contrário. Levava a culpa por várias coisas que nunca nem sequer tinha pensado em fazer. Fato é que grande desse jeito, com a voz mais grossa, nunca fui poupada de muita coisa. E todos os coboclos sempre acharam que, na menor das oportunidades, eu ia tacar-lhes um belo par de chifres. E, I swear, nunca fiz. Mas meu esteriótipo nunca combinou com os mais perfeitos valores morais. Minhas amiguinhas pequenas e angelicais faziam de tudo, mas quem levava a fama era eu. Sempre!
Pois bem. Acabara de conhecer o matuto. Tinha espiríto aventureiro, andava de asa delta, gostava de viajar de Kombi (apesar de poder ir jatinho pra qualquer lugar). Ele já me conhecia um pouco e sabia que não gostava de shoppings e nem de fazer compras (até hoje sou assim). Acontece que naquele dia, eu tinha quase certeza que ia sair com ele e desloquei-me da minha em casa em Irajá para o shopping Tijuca - nunca tinha ido àquele shopping- . Fui só para comprar um roupa nova.Enfim já tinha comprado a roupa, estava saindo do shopping quando ele me liga.
-Alô?
-Onde você está, Fê?
-Estou saindo do Shopping.
-Você não gosta de shopping.
-Estou no shopping Tijuca.
-Mas você foi longe, hein?
Eis que nessa hora, passa uma banda do meu lado, tocando o maior samba. Não sei de onde e nem pra quê surgiu aquilo?
-Que samba é esse, Fernanda?
-Eu não sei! É uma banda que está passando aqui agora..
-Banda no shopping?
-Não.... mas eu já estava na rua.
- Você não falou que estava no shopping???
-Tava. Mas estava saindo...
-O samba não pára.. Tá bom aí, hein ?( E a banda tocava...Cidade Maravilhosa...)
-Então tá.. depois a gente se fala!!!
-Então tá!
- Beijos! 
Ele não me ligou mais......"

Conclusão da estória: Se o cara tem síndrome de corno, meta um chifre. Na dúvida, vc será xoxada por um motivo. "Um homem sem chifre é um animal indefeso..."
Siga o estilo "Paola Bracho" de ser!

Um comentário: