Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 17 de setembro de 2011

Pergunte pra Velha Jacutinga!

Estamos abrindo uma sessão de pergunta aos leitores: "Pergunte pra Velha Jacutinga".

Eu, esta velha cansada de guerra, que vos escreve, responderei perguntas relacionadas a todo o tipo de problemas com derrotas e afins. Espero que eu com um centenário de estrada, possa te ajudar. Algumas respostas podem cheirar um pouco a "naftalina", mas peneirando terão valia.
Mande sua dúvida pra: velhajacutinga@yahoo.com.br

Comecemos com a pergunta de Gleyziane, que tem 25 anos e mora no Acre.
"Velha Jacutinga, tenho 25 anos e sou noiva. Estou me casando com meu primeiro namorado e único homem da minha vida. Eu o amo. Acontece, que quando temos relações sexuais, não sinto nada. Achava que era normal, pois não tinha nenhuma experiência, até que peguei um filme pornô e vi que o órgão do meu noivo não corresponde nem a um quinto do membro do "Rocco Sifredi". Procurei ver filmes nacionais, para fazer o parâmetro da realidade brasileira, já que o Rocco é italiano. E vi um rapaz, medir sua genitália com uma lata de cerveja skol. Conversei com o meu amado sobre e ele disse que estes atores de filmes pornôs são excessão, e que o normal é que o membro corresponda ao tamanho de um frasco de descongestionante "Sorine". Dona Jacutinga, estou muito triste e confusa, uma vez que uma amiga disse que seu marido tem um pênis que bate no umbigo e que fica assada todos os dias, na hora da relação. O que faço? Desisto do casamento? Não consigo parar de pensar em Rocco Sifredi e já olho com tentação pra o marido da minha amiga. Me ajude!"

Minha querida, Existem membros de todos os tamanhos. Infelizmente, você deu azar de ter sido escolhida por um rapaz com pouco dote. No alto da minha experiência, tamanho não é documento, apesar de contribuir muitíssimo para uma boa empolgação. De qualquer forma, mais vale um anãozinho brincalhão, do que um gigante adormecido. Só que o problema é que você não sente nada na hora do ato.
Vamos aos conselhos:
"1 -Você pode comprar em sex shops um anel alargador e massageador. Na minha época não tinha isto, nós usavamos bananas e fazíamos D.P com ela mesmo..."

"2 - Certa vez, aprendi com um amigo pederasta, que a melhor coisa é dar o cú para homem de pouco dote. Experimente ver se dá uma melhorada na sua emoção, ele comer o seu rabo."

"3 - Se ele não topar nada das coisas acima, eleja um negão bem dotado e tenha relações com ele, se você conseguir encarar e não se arrepender do dolorido dos dias subsequentes, não se case. Você gosta mesmo de ser arregaçada. Se você achar traumatizante, casa-se jamais você terá fissuras e precisará fazer cauterizações ginecológicas."

"4- Você também pode "correr por fora", mas não gostaria de aconselhar negativamente ninguém, uma vez que este é um blog de utilidade pública, educador e valorizador da família."

2 comentários:

  1. Querida, não dê ouvidos a esta velha decrépita. Seu anãozinho é rico? Se for, arrume uma sósia e vá viajar com uns homens bem dotados pelo mundo. Você acha que eu fiz isto porque? Carlos Daniel era anjinho barroco e não dava no couro!
    Se o seu anãozinho for pobre, nem vale a pena. Pra passar o sacrifício da fome alimentar e sexual, é melhor se entregar pra vida religiosa!

    ResponderExcluir
  2. Inclusive, querida do Acre... Tive ótimos momentos com o Rocco. Você pode se roer de inveja, ao vivo é ainda muito melhor e outra coisa: ele ainda é rico! Se eu o conhecesse antes, com certeza, não seria uma integrante da família Bracho! Seria Paola Sifredi!

    ResponderExcluir